quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Lançado edital 2012 da Lei de Incentivo ao Esporte

Extrativistas, seringueiros, ribeirinhos, sindicatos, associações de moradores, esportistas. Toda a sociedade civil pode participar da Lei de Incentivo ao Esporte apresentando projetos de práticas esportivas para as comunidades acreanas.
O edital da lei foi lançado na manhã desta quarta-feira, 15, e as inscrições já estão abertas pela internet até o dia 18 de março.
Este ano será investido R$ 1,3 milhão no incentivo de práticas esportivas por meo da lei 1.288/99 - R$ 300 mil a mais que na última edição.
O aumento no total investido pelo governo do Estado vai possibilitar que pelo menos 70 projetos a mais sejam aprovados, e a expectativa é de que entre 300 e 305 propostas sejam contempladas em 2012. Na última edição foram aprovados 232 projetos, beneficiando 110 mil pessoas em todo o Estado. Com o acréscimo de R$ 300 mil nos investimentos, o número de beneficiados deve aumentar em torno de 25 mil pessoas. 
A Lei de Incentivo ao Esporte foi criada em 1999 e já recebeu 3.519 projetos (1.650 foram aprovados) e cerca de 1,5 milhão de pessoas foi beneficiada pelos trabalhos desenvolvidos. O governo do Estado já investiu R$ 8,7 milhões no esporte acreano por esse mecanismo.
As inscrições podem ser feitas pelo site www.incentivoaoesporte.ac.gov.br . Outra novidade, segundo o secretário adjunto de Esporte, Mauro de Deus, serão as entrevistas feitas com os responsáveis pelos projetos pré-aprovados em Rio Branco e Cruzeiro do Sul. “Faremos essa experiência de monitoramento e filtragem para evitar que os famosos 'laranjas' consigam aprovar projetos que não serão executados por eles, para que não haja pessoas que não têm experiência ou comprometimento com o esporte com projetos aprovados”, explicou.
O presidente da Federação Acreana de Ciclismo, Lucas Pereira, ressaltou a importância da lei para o esporte acreano. “É por meio desse mecanismo que milhares de pessoas podem participar de atividades esportivas em todo o Estado, e para as federações, que desenvolvem esse trabalho, essa é  uma ajuda que beneficia demais o esporte”, disse.
Inclusão pelo esporte
Outra novidade da Lei de Incentivo ao Esporte apresentada este ano é o trabalho de inclusão social que será feito a partir dos projetos de escolhinhas esportivas. Será exigida uma ficha de matrícula das crianças para que sejam avaliadas as condições socioeconômicas e, com base no questionário, serão executadas ações de governo que contemplem as famílias.
“Vamos observar se estão inscritas no CadÚnico, se precisam de consultas médicas, atendimento dental, se as famílias podem ser beneficiadas pela Secretaria de Pequenos Negócios. O governador Tião Viana quer um trabalho integrado entre as secretarias, que possa oferecer à comunidade atendimento de que precisa, incluindo as crianças que serão alcançadas pelos projetos de escolhinhas que todos os anos são aprovados”, disse Mauro de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário